A pergunta não é se Bolsonaro ameaça a democracia, mas como as instituições irão resistir

Pedro Abramovay, constitucionalista e cientista político, assina artigo no El País neste domingo (25), questionando como as instituições brasileiras irão resistir até o final do mandato de Jair Bolsonaro.

Jair Bolsonaro, durante encontro no Palácio do Planalto, com grupo de Garimpeiros - 01/10/2019
Jair Bolsonaro, durante encontro no Palácio do Planalto, com grupo de Garimpeiros - 01/10/2019 (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pedro Abramovay, constitucionalista e cientista político, assina artigo no El País neste domingo (25), questionando como as instituições brasileiras irão resistir até o final do mandato de Jair Bolsonaro.

"Uma das discussões importantes entre os analistas da democracia brasileira atualmente consiste em saber se o presidente Jair Bolsonaro e seu Governo representam ou não um risco para a democracia brasileira". 

"Na segunda-feira, o cientista político Celso Rocha de Barros, escreveu um importante artigo respondendo a articulistas que vêm defendendo a ideia de que o balanço que se pode fazer do primeiro ano de Governo Bolsonaro é o de que a democracia brasileira resistirá às bravatas autoritárias do atual presidente e aliados."

"Para Rocha de Barros, as ameaças são reais e o fato de as instituições não terem desmoronado no primeiro ano de Governo não significa que elas não estejam em risco. Claudio Couto, mostrando como o teste permanente das instituições pode acabar esgarçando essa resistência, e Claudio Ferraz, apontando que as democracias se fragilizam em contextos de extrema polarização, também contribuíram para o debate".

"Parece claro que não podemos simplesmente comemorar o fato de a democracia ter resistido a um presidente com perfil e discurso claramente autoritário em seu primeiro ano, como um sinal de que ela resistirá mais adiante."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247