Ao contrário dos governos, população europeia não alimenta a "russofobia"

Pesquisa mostrou que a maioria dos entrevistados em todos os países é favorável a mudanças positivas nas relações Rússia-UE: 84% dos alemães, 78% dos italianos, 75% dos franceses e 68% dos britânicos

Vladimir Putin concede entrevista coletiva à imprensa russa e mundial
Vladimir Putin concede entrevista coletiva à imprensa russa e mundial (Foto: Ekaterina Chesnokova/Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – Segundo uma pesquisa realizada pela empresa IFop para a Sputnik, a maioria dos moradores dos quatro maiores países da Europa Ocidental (França, Alemanha, Itália e Reino Unido) deseja que as relações entre a Rússia e a União Europeia melhorem.

As relações políticas e económicas entre a Rússia e a União Europeia continuam piorando em resultado das sanções e contra-sanções. Pessoas na França, Alemanha, Itália e Reino Unido foram perguntadas se gostariam que estas relações melhorassem no futuro.

A pesquisa mostrou que a maioria dos entrevistados em todos os países é favorável a mudanças positivas nas relações Rússia-UE: 84% dos alemães, 78% dos italianos, 75% dos franceses e 68% dos britânicos.

Ademais, é de sublinhar que, em todos os quatro países, os homens, mais do que as mulheres, são favoráveis ao "degelo". As pessoas mais jovens (até 35 anos) e com a instrução secundária são as que se revelam mais contrárias ao melhoramento das relações Rússia-UE.

Quanto às preferências políticas, entre os franceses que votaram pelo presidente Emmanuel Macron há mais pessoas que desejam o melhoramento nas relações entre a Rússia e a União Europeia do que entre aqueles que votaram por Nicolas Dupont-Aignan. No Reino Unido, os apoiadores do Brexit são menos adeptos da normalização das relações entre a Rússia e UE do que os apoiadores dos Liberais Democratas. Na Itália, os adeptos do partido Forza Itália são os que defendem mais uma mudança positiva das relações Rússia-UE do que os apoiadores de outros partidos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247