Após críticas, Trump diz que neonazistas são 'repugnantes'

Após sofrer duras críticas no fim de semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom em seus comentários sobe os eventos de racismo que resultaram na morte de uma mulher em Charlottesville; republicano determinou uma investigação e garantiu que os envolvidos serão punidos; "Para qualquer um que agiu criminosamente na violência racista deste final de semana, você será plenamente responsabilizado. A Justiça será feita", disse Trump; "Não vamos poupar recursos parar proteger cidadãos americanos", garantiu

Após sofrer duras críticas no fim de semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom em seus comentários sobe os eventos de racismo que resultaram na morte de uma mulher em Charlottesville; republicano determinou uma investigação e garantiu que os envolvidos serão punidos; "Para qualquer um que agiu criminosamente na violência racista deste final de semana, você será plenamente responsabilizado. A Justiça será feita", disse Trump; "Não vamos poupar recursos parar proteger cidadãos americanos", garantiu
Após sofrer duras críticas no fim de semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom em seus comentários sobe os eventos de racismo que resultaram na morte de uma mulher em Charlottesville; republicano determinou uma investigação e garantiu que os envolvidos serão punidos; "Para qualquer um que agiu criminosamente na violência racista deste final de semana, você será plenamente responsabilizado. A Justiça será feita", disse Trump; "Não vamos poupar recursos parar proteger cidadãos americanos", garantiu (Foto: Aquiles Lins)

Infomoney - Após sofrer duras críticas no fim de semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elevou o tom em seus comentários sobe os eventos de racismo que resultaram na morte de uma mulher em Charlottesville. O republicano determinou uma investigação e garantiu que os envolvidos serão punidos.

"Para qualquer um que agiu criminosamente na violência racista deste final de semana, você será plenamente responsabilizado. A Justiça será feita", disse Trump, que garantiu que a investigação vai envolver o FBI e o procurador-geral do país, Jeff Sessions. "Não vamos poupar recursos parar proteger cidadãos americanos", garantiu.

"A KKK [Klu Klux Klan], neonazistas, supremacistas brancos e outros grupos de ódio são repugnantes para tudo que nós desejamos como americanos", acrescentou. "Racismo é mal", completou o presidente.

No último sábado (12), ocorreram fortes confrontos de integrantes da supremacia branca com grupos anti-extremistas em Charlottesville. Na confusão, um homem jogou seu carro contra um grupo que protestava contra a supremacia branca, matando uma mulher e deixando pelo menos 19 feridos.

Trump tem sido bastante criticado por não ter nomeado os grupos extremistas em sua declaração feita após as notícias do confronto. Pelo Twitter, ele disse no sábado que "nós todos devemos estar unidos e condenar tudo o que representa o ódio. Não há lugar para esse tipo de violência na América. Vamos continuar unidos".

A declaração deixou aberta a interpretação de que o presidente poderia estar criticando tanto os integrantes da extrema direita quanto os anti-extremistas.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247