"Arábia Saudita é maior financiadora do terrorismo no mundo e maior aliada dos Estados Unidos", diz Lejeune Mirhan

Sociólogo participou da Superlive da TV 247, que reuniu especialistas para discutir o 11 de Setembro e seus impactos sobre o mundo

Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O sociólogo e analista internacional Lujeune Mirhan afirmou  durante a superlive "O que foi o 11 de setembro", realizada neste sábado, (11)  na TV 247 que a Arábia Saudita foi a maior financiadora do terrorismo no mundo e uma das principais aliadas dos Estado Unidos. 

“Se você for pela ótica do conflito, eles não aparecem (Arábia Saudita) e, pelo contrário, isso justifica que eles são essenciais para o poder norte americano, por não aparecer nos conflitos. Porque eles são a força contrarrevolucionária”, disse Mirhan. 

O sociólogo destacou que a Arábia Saudita tem influências em todo o mundo mulçumano e que, até a década de 1960, era muito mais próxima do nacionalismo árabe.  No entanto, isso mudou na década de 1970 com a crise do petróleo, que formou um núcleo de contrarrevolucionários não só no Oriente Médio, mas em todo o mundo.

PUBLICIDADE

“Na década de 1990, junto com EUA e Paquistão, a Arábia Saudita financiou os muhajedins. Eles cresceram e vieram apresentar a conta”

A TV 247 realizou uma Superlive sobre o 11 de setembro com a coordenação do editor internacional, José Reinaldo Carvalho, Leonardo Attuch, os professores Lejeune Mirhan e Reginaldo Nasser, os jornalistas Breno Altman e Nathalia Urban e outros especialistas. 

PUBLICIDADE

Assita à Superlive: 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email