Atos de violência são repudiados durante diálogo nacional na Nicarágua

Os participantes do diálogo nacional pela paz na Nicarágua lamentaram neste sábado (16) a morte de sete pessoas, entre elas três crianças, em um incêndio provocado na capital, Manágua

Nicaragua's President Daniel Ortega addresses the audience in Managua October 6, 2011. REUTERS/Jorge Cabrera (NICARAGUA - Tags: POLITICS)
Nicaragua's President Daniel Ortega addresses the audience in Managua October 6, 2011. REUTERS/Jorge Cabrera (NICARAGUA - Tags: POLITICS) (Foto: Reinaldo)

247, com Prensa Latina - O presidente da Conferência Episcopal, Leonardo Brenes, expressou seu pesar pelos fatos e condenou a violência que persiste no país, ao iniciar a sessão plenária da mesa de diálogo entre o governo e setores da oposição.

Igualmente, o chanceler Denis Moncada repudiou os atos terroristas perpetrados por grupos criminosos, ao ler um informe da Políca Nacional e da Direção Geral do Corpo de Bombeiros.

Moncada lamentou que mesmo depois dos acordos feitos na sexta-feira (15) sobre a cessação da violência, continue o assassinato de famílias e ações que põem em risco os cidadãos.

'A demanda de toda a população é pôr fim à violência, retomemos as vias e os caminhos da tranquilidade e da convivência pacífica', conclamou o chefe da diplomacia nicaraguense.

Por sua parte, Luís Andino, dirigente da União Nacional dos Estudantes da Nicarágua, também repudiou o assassinato dos moradores por parte de pessoas encapuzadas e com armas de fogo, que atacaram cidadãos e os queimaram no meio da rua.

'É incrível que estes delinquentes, financiados e promovidos pela direita, preparem cenários, assassinem e pretendam inculpar o governo. Nós condenamos estes crimes de ódio que pretendem boicotar a paz e o diálogo', reafirmou Andino, ao exigir justiça.

De acordo com um comunicado da polícia, as vítimas realizavam trabalhos de limpeza e eliminação de obstáculos na rua e remoção de barricadas, com trabalhadores da prefeitura municipal e agentes da ordem.

O incêndio ocorreu às 6h20, hora local, em um prédio de três andares onde funciona também uma fábrica de colchões com material altamente inflamável, no bairro Karl Marx.

Moradores do bairro contam que delinquentes encapuzados lançaram coquetéis molotov contra o prédio.

Unidades do corpo de bombeiros extinguiram as chamas, mas seu trabalho foi prejudicado por grupos de delinquentes.

Equipe técnica formada por investigadores e peritos de criminalística realizam diligências para o esclarecimento dos fatos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247