Belchior irá representar movimento negro em ato pelo Lula Livre nos EUA

O movimento negro também participará da manifestação “Lula Livre”, protesto articulado para o Dia Internacional dos Direitos Humanos, no dia 10 de Dezembro em Nova York, quando se comemora o 70° aniversário da data; ativista do movimento, Douglas Belchior será um dos representantes brasileiros e abordará a luta desenvolvida na Uneafro Brasil 

Belchior irá representar movimento negro em ato pelo Lula Livre nos EUA
Belchior irá representar movimento negro em ato pelo Lula Livre nos EUA (Foto: Brasil 247)

247 - O movimento negro também participará da manifestação “Lula Livre”, protesto articulado para o Dia Internacional dos Direitos Humanos, no dia 10 de Dezembro em Nova York, quando se comemora o 70° aniversário da data. O encontro é organizado pelo Comitê de Nova York de Defesa da Democracia no Brasil.

Os representantes brasileiros durante o encontro serão Maria Luisa Mendonça, Universidade da Cidade de Nova York (CUNY), que tratará sobre a situação dos direitos humanos no país, e Douglas Belchior, que abordará a luta desenvolvida na Uneafro Brasil, rede de cursinhos populares que há 15 anos luta pelo ingresso de jovens negros nas universidades públicas do país.

Douglas Belchior conta que, apesar das discordâncias políticas com a gestão de Lula, é preciso reconhecer os avanços sociais promovidos pelo ex-presidente e consolidar a ideia de que sua prisão tem motivações políticas.

“Lula foi o presidente que promoveu iniciativas inéditas na gestão pública brasileira. Por mais que possam haver críticas, e eu tenho muitas sobre a maneira como o PT governou o país, é necessário reafirmar que Lula não foi preso por conta de erros, mas por ter um nível de compromisso com a sociedade, com o povo mais pobre, inclusive com o povo negro, que não foi tolerado pela elite racista, conservadora brasileira”.

Leia a íntegra da matéria no site dos Jornalistas Livres 

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247