Boko Haram liberta 13 prisioneiros na Nigéria

Um grupo de 13 pessoas raptadas por supostos membros do Boko Haram foi libertado neste sábado após uma grande negociação entre autoridades e representantes da organização terrorista, segundo informou o governo nigeriano; "Três professores da Universidade de Maiduguri (UNIMAID) sequestrados por supostos terroristas do Boko Haram em Magumeri, estado de Borno, e 10 mulheres raptadas em um ataque do grupo militante contra um comboio militar/policial na estrada de Damboa, perto de Maiduguri, foram libertados", disse o escritório da presidência

Um grupo de 13 pessoas raptadas por supostos membros do Boko Haram foi libertado neste sábado após uma grande negociação entre autoridades e representantes da organização terrorista, segundo informou o governo nigeriano; "Três professores da Universidade de Maiduguri (UNIMAID) sequestrados por supostos terroristas do Boko Haram em Magumeri, estado de Borno, e 10 mulheres raptadas em um ataque do grupo militante contra um comboio militar/policial na estrada de Damboa, perto de Maiduguri, foram libertados", disse o escritório da presidência
Um grupo de 13 pessoas raptadas por supostos membros do Boko Haram foi libertado neste sábado após uma grande negociação entre autoridades e representantes da organização terrorista, segundo informou o governo nigeriano; "Três professores da Universidade de Maiduguri (UNIMAID) sequestrados por supostos terroristas do Boko Haram em Magumeri, estado de Borno, e 10 mulheres raptadas em um ataque do grupo militante contra um comboio militar/policial na estrada de Damboa, perto de Maiduguri, foram libertados", disse o escritório da presidência (Foto: Aquiles Lins)

Sputnik Brasil - Um grupo de 13 pessoas raptadas por supostos membros do Boko Haram foi libertado neste sábado após uma grande negociação entre autoridades e representantes da organização terrorista, segundo informou o governo nigeriano.

"Três professores da Universidade de Maiduguri (UNIMAID) sequestrados por supostos terroristas do Boko Haram em Magumeri, estado de Borno, e 10 mulheres raptadas em um ataque do grupo militante contra um comboio militar/policial na estrada de Damboa, perto de Maiduguri, foram libertados", disse o escritório da presidência.

De acordo com as autoridades, a soltura dos reféns só foi possível graças ao empenho do presidente Muhammadu Buhari e também do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que ajudou nas negociações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247