Bolsonaro usa informações erradas para criticar novo ministro da Defesa da Argentina

Jair Bolsonaro fez uso de informações equivocadas para criticar a escolha de Agustín Rossi para ser o novo ministro da Defesa da Argentina. Bolsonaro disse que ele era "um general de brigada” e que o posto deveria ser ocupado por alguém do topo da carreira militar ou "até por um civil". Rossi, porém, é engenheiro civil e foi ministro da Defesa entre 2013 e 2015, durante o governo de Cristina Kirchner

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após tentar interferir na eleição presidencial da Argentina, criticando duramente Alberto Fernández, que acabou sendo eleito no pleito de outubro, Jair Bolsonaro fez uso de informações equivocadas para voltar a criticar o seu homólogo. Bolsonaro disse, nesta quarta-feira (11), lamentar a escolha de “um general de brigada” por parte de Fernández para chefiar o Ministério da Defesa. Segundo ele, o cargo deveria ser ocupado por alguém do topo da carreira militar ou "até por um civil". O novo ministro da defesa da Argentina, Agustín Rossi, porém, é engenheito civil e já ocupou o cargo entre 2013 e 2015. 

“Peço a Deus que tudo dê certo na Argentina. Se bem que lamento a escolha de um ministro da Defesa (que seja) general de brigada. Tem que ser um general de Exército, ou um almirante de esquadra ou tenente-brigadeiro do ar. Ou até um civil, que seja. Mas, a maneira como se começa a tratar as coisas, mexer naquilo que está dando certo, creio não ser a melhor opção”, disse Bolsonaro durante participação em um evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).  

Agustín Rossi já havia ocupado o cargo de ministro da Defesa no governo da então presidente Cristina Kirchner, atual vice de lberto Fernández, entre 2013 e 2015. Ele é engenheiro civil, conforme descrito no site oficial do governo argentino.  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247