Buenos Aires registra cem protestos contra Macri nesta terça

O trânsito desta terça (19) em Buenos Aires ficou travado por causa das "panelas populares", um modelo de manifestação em que os argentinos armam uma fogueira no meio da rua e cozinham mate na panela; foram cem protestos realizados durante o dia em diversos pontos e diferentes horários, das 7h às 20h, sempre bloqueando ao menos uma parte de uma via da cidade; os manifestantes criticavam a política econômica do presidente Mauricio Macri, que desencadeou uma inflação de 29% nos seis primeiros meses deste ano na capital; de janeiro a junho, 3.241 protestos bloquearam ruas no país, uma média de 18 por dia

O trânsito desta terça (19) em Buenos Aires ficou travado por causa das "panelas populares", um modelo de manifestação em que os argentinos armam uma fogueira no meio da rua e cozinham mate na panela; foram cem protestos realizados durante o dia em diversos pontos e diferentes horários, das 7h às 20h, sempre bloqueando ao menos uma parte de uma via da cidade; os manifestantes criticavam a política econômica do presidente Mauricio Macri, que desencadeou uma inflação de 29% nos seis primeiros meses deste ano na capital; de janeiro a junho, 3.241 protestos bloquearam ruas no país, uma média de 18 por dia
O trânsito desta terça (19) em Buenos Aires ficou travado por causa das "panelas populares", um modelo de manifestação em que os argentinos armam uma fogueira no meio da rua e cozinham mate na panela; foram cem protestos realizados durante o dia em diversos pontos e diferentes horários, das 7h às 20h, sempre bloqueando ao menos uma parte de uma via da cidade; os manifestantes criticavam a política econômica do presidente Mauricio Macri, que desencadeou uma inflação de 29% nos seis primeiros meses deste ano na capital; de janeiro a junho, 3.241 protestos bloquearam ruas no país, uma média de 18 por dia (Foto: Valter Lima)

247 - O trânsito desta terça-feira (19) em Buenos Aires ficou travado por causa das "panelas populares", um modelo de manifestação em que os argentinos armam uma fogueira no meio da rua e cozinham mate na panela.

Foram cem protestos realizados durante o dia em diversos pontos e diferentes horários, das 7h às 20h, sempre bloqueando ao menos uma parte de uma via da cidade.

Os manifestantes criticavam a política econômica do presidente Mauricio Macri, que desencadeou uma inflação de 29% nos seis primeiros meses deste ano na capital.

Os atos desta terça representam um dos desafios do governo Macri.

De janeiro a junho, 3.241 protestos bloquearam ruas no país, uma média de 18 por dia.

Além da insatisfação com a economia (o PIB caiu 0,7% no primeiro trimestre), a relação entre as agrupações sociais que lideram os protestos com o peronismo (movimento político de oposição a Macri) está entre os motivos que têm levado a população às ruas.

No começo deste ano, o presidente publicou um protocolo que permitia o uso da força para tentar reprimir as manifestações. A medida, porém, praticamente não foi adotada.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247