Caracas acusa Washington de terrorismo econômico

De acordo com a chancelaria venezuelana, a recente decisão das elites dominantes dos EUA constitui o "saque mais grotesco e descarado" na história contemporânea das relações internacionais

(Foto: Reuters)

Sputinik – O governo da Venezuela denunciou hoje a administração do presidente norte-americano, Donald Trump, por "ações arbitrárias de terrorismo econômico" após uma nova e pesada rodada de sanções contra Caracas.

Na última segunda-feira, o chefe de Estado dos EUA assinou uma ordem executiva impondo "sanções econômicas totais" contra a Venezuela, semelhantes às adotadas contra Cuba, Coreia do Norte, Irã e Síria. Com isso, foram bloqueados todos os bens do governo venezuelano nos EUA e proibidas todas as transações com Caracas. 

"Washington emitiu outra ordem executiva que pretende formalizar o bloqueio econômico, financeiro e comercial já em curso, que causou feridas severas na sociedade venezuelana nos últimos anos, e cujo único objetivo é enforcar o povo venezuelano para forçar uma mudança de governo inconstitucional no país, em violação aberta dos princípios e propósitos da Carta das Nações Unidas", afirmou nesta terça-feira o Ministério das Relações Exteriores da República Bolivariana.

De acordo com a chancelaria venezuelana, a recente decisão das elites dominantes dos EUA constitui o "saque mais grotesco e descarado" na história contemporânea das relações internacionais, e tal comportamento demonstra que os Estados Unidos e seus aliados apostam no fracasso do diálogo político na Venezuela. 

​"Diante do ataque imperialista, o presidente Nicolás Maduro ratifica seu apelo à unidade de todos os venezuelanos e venezuelanas de bem, para enfrentar o terrorismo econômico e político nesta nova fase. A unidade nacional cívico-militar é fundamental para transitar com firmeza e patriotismo no caminho para a ratificação do caráter irrevogavelmente independente da Venezuela, superando juntos qualquer obstáculo que se interponha para defender a pátria e sua sagrada soberania nacional."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247