Casa Branca tentou esconder conversa de Trump que fundamenta impeachment, aponta documento

O acusador do impeachment de Donald Trump afirmou ter recebido informações "de múltiplos agentes do governo dos EUA de que o presidente dos EUA está usando o poder de seu gabinete para pedir interferência estrangeira nas eleições de 2020"

Trump fala durante Assembleia Geral da ONU em Nova York
Trump fala durante Assembleia Geral da ONU em Nova York (Foto: REUTERS/Carlo Allegri)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Autoridades da Casa Branca agiram para esconder o conteúdo da conversa entre o presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, e o da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, porque sabiam que o material é comprometedor. A informação está no documento do agente que redigiu a acusação contra Trump que fundamenta o pedido de impeachment dele. 

O acusador afirmou ter recebido informações "de múltiplos agentes do governo dos EUA de que o presidente dos EUA está usando o poder de seu gabinete para pedir interferência estrangeira nas eleições de 2020". Segundo relato do G1, ele descreve que isso inclui, entre outras coisas, "pressionar um governo estrangeiro para investigar um dos principais rivais políticos domésticos do presidente".

"O advogado pessoal do presidente, o senhor Rudoph Giuliani, é uma figura central nesse esforço. O procurador geral [William] Barr parece estar envolvido também", afirmou ele no documento.

Ainda segundo relato do G1, Trump usou o telefonema com o objetivo de pressionar o líder ucraniano para tomar ação para ajudar a reeleição de 2020. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email