Caso da menina Madeleine McCann, desaparecida em 2007, volta à tona e polícia alemã tem novo suspeito

A polícia alemã divulgou que está investigando um novo suspeito para o desaparecimento da garota britânica Madeleine McCann em Portugal, em 2007. O suspeito é um homem branco que passou temporadas na região portuguesa de Algarve

Madeleine
Madeleine (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O caso da menina Madeleine McCann, desaparecida em 2007, voltou à tona com uma informação da polícia alemã sobre um suspeito. O suspeito, cuja identidade não foi divulgada, é um homem branco que passou temporadas na região portuguesa do Algarve entre 1995 e 2007 e estava "conectado com a área" da Praia da Luz, onde a menor desapareceu.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “de acordo com o departamento, o homem em questão já foi condenado várias vezes por crimes sexuais, incluindo abuso de menores, e realizou trabalhos ocasionais no setor de hotelaria no Algarve, mas possivelmente também se financiava com roubos em hotéis e apartamentos turísticos e tráfico de drogas.”

A matéria ainda informa que “há um ano, a imprensa alemã divulgou que um cidadão alemão condenado pelo assassinato de três crianças era o novo alvo das investigações do caso. O homem já havia sido identificado como suspeito em 2011 pela Scotland Yard, mas sua relação com o caso foi afastada pois seu alvo principal eram crianças de sexo masculino. As autoridades ainda não confirmaram se se trata da mesma pessoa.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email