Chanceler rechaça campanha dos EUA para incluir Cuba como "país patrocinador do terrorismo"

O chefe da diplomacia cubana criticou a campanha empreendida pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, para incluir Cuba na lista de "países patrocinadores do terrorismo"

O chanceler de Cuba, Bruno Rodríguez 
O chanceler de Cuba, Bruno Rodríguez  (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Caso se imponha por capricho a campanha pessoal do secretário Pompeo de incluir Cuba na lista de Estados Patrocinadores do Terrorismo, isto confirmaria que nos EUA é maior a lealdade corrupta a interesses minoritários do que o compromisso na luta contra este flagelo internacional", escreveu no Twitter o Chanceler cubano Bruno Rodríguez.

O chefe da diplomacia cubana referiu-se assim à campanha empreendida pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, para incluir Cuba na lista de países patrocinadores do terrorismo. 

A campanha de Pompeo, que deixará o cargo a partir de 20 de janeiro, quando o democrata Joe Biden assume a presidência dos EUA, mostra que esse país imperialista não está interessado em combater o flagelo internacional que é o terrorismo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email