China defende que OMC deve manter tratamento especial a países em desenvolvimento

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, defendeu nesta segunda-feira (29) que o princípio de tratamento especial e diferenciado para os membros em desenvolvimento na Organização Mundial do Comércio (OMC) deve ser mantido..

(Foto: Xinhua)

Xinhua - Os Estados Unidos divulgaram um memorando na última sexta-feira exigindo que a OMC altere os padrões para definir os países em desenvolvimento, citando a China por várias vezes.

Em resposta, Hua disse que a OMC deve respeitar a vontade geral de todos os membros, enquanto o princípio de tratamento especial e diferenciado para os membros em desenvolvimento reflete o valor essencial e princípio básico da entidade.

A maioria dos membros da OMC acredita que esses valores essenciais e princípios básicos devem ser defendidos, não importando como a organização seja reformada, apontou Hua, acrescentando que os Estados Unidos devem reconhecer que suas reivindicações não ganhariam apoio dos outros membros da entidade.

Nenhum país ou poucos países podem designar membros em desenvolvimento na OMC. Isso deve ser determinado por consultas entre os membros da organização, especialmente com respeito às opiniões dos países em desenvolvimento.

Os Estados Unidos exageram o nível de desenvolvimento de alguns países em desenvolvimento, ação que tem sido repetidamente oposta pela maioria dos membros em desenvolvimento, acrescentou Hua. Ela observou que um relatório recente da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento avalia que a atual classificação sobre os países em desenvolvimento é razoável.

Como o maior país em desenvolvimento no mundo, a China insiste em seu status de país em desenvolvimento não porque quer sonegar as responsabilidades devidas, mas sim porque defende os direitos básicos dos países em desenvolvimento e salvaguarda a justiça e imparcialidade mundial, lembrou Hua.

A China contribui para ajudar os outros membros em desenvolvimento a alcançarem o desenvolvimento comum, para salvaguardar o sistema do comércio multilateral e para promover a reforma da OMC na direção certa, assinalou.

Ela disse que a medida dos Estados Unidos sobre o status de países em desenvolvimento dentro da OMC demonstra, mais uma vez, sua arrogância e egoísmo, e não está de acordo com seu status como o maior país do mundo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247