China diz que “não tolerará” qualquer tentativa de independência de Taiwan

O porta-voz do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado da China, Ma Xiaoguang, reiterou nesta quarta-feira (27) a firme oposição à "independência de Taiwan", destacando a necessidade de salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial

O porta-voz do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado da China, Ma Xiaoguang, reiterou nesta quarta-feira (27) a firme oposição à "independência de Taiwan", destacando a necessidade de salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial
O porta-voz do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado da China, Ma Xiaoguang, reiterou nesta quarta-feira (27) a firme oposição à "independência de Taiwan", destacando a necessidade de salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial (Foto: Reinaldo)

247, com Xinhua - "Somos firmemente opostos a quaisquer tentativas de 'independência de Taiwan', incluindo a facilitação destas tentativas pela revisão das leis", disse o funcionário da parte continental em uma coletiva de imprensa.

Ao ser perguntado se o recente exercício marítimo ao redor da ilha é uma advertência contra a "independência de Taiwan", Ma destacou que a parte continental tem a vontade, confiança e habilidade de derrotar quaisquer formas de tentativa de "independência de Taiwan" e defender a soberania nacional e a integridade territorial.

"Não toleraremos qualquer força da 'independência de Taiwan' que tente prejudicar a paz e a estabilidade através do Estreito ou obstruir a revitalização nacional", disse.

Ao comentar sobre a recente acusação da líder taiwanesa, Tsai Ing-wen, de que a parte continental tentou mudar o estilo de vida das pessoas de Taiwan e suprimir o espaço internacional da ilha, Ma disse que as observações de Tsai são infundadas e visam criar hostilidade e confronto entre os dois lados do Estreito de Taiwan.

"Todos nós sabemos que a administração de Taiwan prejudicou o desenvolvimento favorável e pacífico das relações através do Estreito", lembrou. "Sempre respeitamos o sistema social e o estilo de vida dos compatriotas de Taiwan e desejamos compartilhar oportunidades de desenvolvimento com eles."

A parte continental adotou várias políticas preferenciais para facilitar a vinda dos compatriotas taiwaneses para estudar, trabalhar e viver na parte continental, enfatizou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247