China diz que não usará pandemia para aumentar influência geopolítica

"Sobre as medidas eficientes adotadas pela China e seu expertise no combate à epidemia, não vamos usá-los nunca como instrumentos de influência geopolítica", disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying

(Foto: AP/Russia Today)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - A China está disposta a compartilhar sua experiência no combate à pandemia da COVID-19 com outros países, e não vai usá-la como instrumento para aumentar sua influência geopolítica, declarou o Ministério das Relações Exteriores chinês.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, declarou nesta sexta-feira (3) que seu país não irá utilizar a COVID-19 como instrumento para aumentar sua influência geopolítica.

"Sobre as medidas eficientes adotadas pela China e seu expertise no combate à epidemia, não vamos usá-los nunca como instrumentos de influência geopolítica", garantiu a porta-voz.

Ela disse que a adoção por outros países de medidas e sugestões chinesas no combate à COVID-19 seriam recebidas com satisfação por Pequim.

"A pandemia da COVID-19 é uma crise inesperada, que demanda uma resposta rápida. Agora, temos que nos focar em proteger a saúde e a vida das pessoas ao redor do globo", declarou Hua Chunying.

A doença causada pelo novo coronavírus, descoberta na província de Hubei, já afeta mais de 200 países e infectou mais de 1 milhão de pessoas mundialmente.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247