China e EUA precisam saber lidar com divergências, diz embaixador chinês

O embaixador da China nos Estados Unidos, Cui Tiankai, declarou na quarta-feira (6) que a China e os EUA devem lidar adequadamente com as divergências; ao discursar na recepção pelo 40º aniversário das relações diplomáticas bilaterais e pela passagem do Ano Novo chinês na embaixada do país asiático, Cui reconheceu as divergências na história, cultura e sistema social, mas apontou que China e EUA precisam lidar adequadamente com divergências, diz embaixador chinês

China e EUA precisam saber lidar com divergências, diz embaixador chinês
China e EUA precisam saber lidar com divergências, diz embaixador chinês (Foto: REUTERS/Jim Bourg/File Photo)

247, com Xinhua - O embaixador da China nos Estados Unidos, Cui Tiankai, declarou na quarta-feira (6) que a China e os EUA devem lidar adequadamente com as divergências.

Ao discursar na recepção pelo 40º aniversário das relações diplomáticas bilaterais e pela passagem do Ano Novo chinês na embaixada do país asiático, Cui reconheceu as divergências na história, cultura e sistema social, mas apontou que China e EUA precisam lidar adequadamente com divergências, diz embaixador chinês.

"Precisamos respeitar a escolha independente de sistemas sociais e caminhos de desenvolvimento um do outro, e nos adaptar aos principais interesses e preocupações", apontou Cui.

"Seja em questões econômicas ou de segurança, sempre podemos procurar uma solução se lidarmos com as divergências com franqueza e boa fé, com base no respeito mútuo e no interesse comum", destacou o diplomata.

Cui também pediu que os dois países promovam a compreensão mútua, permaneçam abertos um ao outro e se tornem mais conectados, ao passo que intensificam os intercâmbios interpessoais e aumentam o apoio público a essas relações.

O secretário do Comércio dos EUA, Wilbur Ross, o diretor sênior para a Ásia do Conselho de Segurança Nacional, Matt Pottinger, membros do Congresso e cerca de 750 convidados participaram do evento.

A China e os EUA formalmente estabeleceram relações diplomáticas em 1º de janeiro de 1979. O comércio bilateral cresceu de menos de US$ 2,5 bilhões 40 anos atrás para mais de US$ 580 bilhões em 2017. No mesmo período, o volume de investimento bidirecional subiu praticamente de zero para mais de US$ 230 bilhões.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247