China pede que países resolvam disputas sobre Tratado Nuclear com diálogo e consulta

A China pede que todos os países relevantes resolvam de forma adequada suas disputas sobre o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês) por meio do diálogo e consulta, disse nesta segunda-feira (22) a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying (foto)

China pede que países resolvam disputas sobre Tratado Nuclear com diálogo e consulta
China pede que países resolvam disputas sobre Tratado Nuclear com diálogo e consulta

247, com Xinhua - A China pede que todos os países relevantes resolvam de forma adequada suas disputas sobre o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês) por meio do diálogo e consulta, disse nesta segunda-feira (22) a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying (foto).

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou no último sábado que o país abandonará o Tratado INF, assinado em 1987 com a então União Soviética para eliminar os mísseis de alcance intermediário e curto.

Trump acusou a Rússia de violar o tratado e disse que os EUA terão de desenvolver essas armas a não ser que a Rússia e a China se comprometam a parar o processo de desenvolvimento.

"É completamente errado ligar a saída dos EUA do tratado à China", disse a porta-voz em uma coletiva de imprensa.

O Tratado INF é um importante pacto sobre controle e desarmamento alcançado entre os EUA e a União Soviética durante a Guerra Fria, lembrou Hua. O acordo tem um papel importante no alívio das relações internacionais, na promoção do processo de desarmamento nuclear e na manutenção do equilíbrio e estabilidade estratégica global, apontou ela, acrescentando que o tratado ainda tem grande significado na atualidade.

"A saída unilateral do acordo causará impactos negativos em várias áreas".

A China deseja que os países relevantes possam valorizar os êxitos dificilmente conquistados durante anos, tratar de forma cautelosa e adequada do assunto por meio do diálogo e consulta, e pensar duas vezes sobre a saída, finalizou Hua.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247