China pode alcançar Rússia e EUA em número de ogivas nucleares

China pode igualar a Rússia e os Estados Unidos no número de 1.550 ogivas nucleares acordadas pelo Tratado de Redução de Armas Estratégicas entre a Rússia e os EUA, estima James Howe, vice-presidente da empresa de análise Vision Centric Inc

(Foto: Diário do Povo)

Sputnik Brasil - O analista disse em uma conferência sobre dissuasão nuclear que em 2025 a China disporia no mínimo de 1.382 e no máximo de 2.058 ogivas nucleares.

"Os documentos desclassificados mostram que é muito difícil coletar informações sobre a China. Além disso, até há pouco tempo a coleta e análise destas informações não estavam entre as prioridades", disse Howe.

Segundo ele, "as principais incógnitas são quantos portadores de armas nucleares irá implantar a China e quantos serão suficientes". Também não é claro se todos os portadores estarão equipados com ogivas nucleares ou se haverá opções não nucleares.

De acordo com dados oficias em fontes abertas, a China tem entre 180 e 260 armas nucleares, este número não tem mudado nos últimos 30 anos. Estimativas não oficiais sugerem que o número ronda entre 1.500 e mais de 3.000 unidades de armas nucleares.

O próprio analista criou uma fórmula tendo como base "números conservadores". Em 2035, os níveis mínimos e máximos já podem estar entre 3.304 e 5.056 ogivas nucleares, respetivamente, concluiu.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247