Com ausência dos Estados Unidos, começa na França Fórum pela Paz

A segunda edição do Fórum pela Paz começa nesta terça-feira (12) em Paris, com foco na solução coletiva dos grandes desafios da humanidade, um evento em que os Estados Unidos não participam

Fórum pela paz
Fórum pela paz (Foto: Prensa Latina/divulgação)

Prensa Latina - Segundo os organizadores da reunião de dois dias, cerca de 30 chefes de Estado e de governo confirmaram sua participação, assim como dezenas de ministros e delegados de países dos cinco continentes, reunidos para tratar do multilateralismo como uma alternativa ao nacionalismo estreito.  

Mudanças climáticas, desenvolvimento, desigualdades, cultura, educação e o fim dos conflitos são alguns dos tópicos a serem discutidos no fórum que incluirá em sua cerimônia inaugural a intervenção do presidente francês Emmanuel Macron.  

Também estão previstos discursos da presidenta eleita da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, do presidente congolês Félix Tshisekedi e do vice-presidente da China, Wang Qishan.  

Segundo o diretor do segundo Fórum para a Paz, Justin Vaisse, é uma oportunidade de buscar soluções coletivas para desafios coletivos, com a participação de atores como organizações não-governamentais, especialistas e empreendedores, "sem os quais é impossível enfrentar mudanças climáticas, governança da Internet, desenvolvimento, inteligência artificial e outros desafios".   

Na segunda-feira, numa sessão anterior à instalação do evento, o Secretário Geral da ONU, Antonio Guterres, pediu a promoção do multilateralismo em resposta aos desafios atuais e futuros da humanidade.  

Guterres alertou que o mundo de hoje não é bipolar, unipolar ou multipolar, mas "caótico e incerto", o que exige a cooperação internacional como o único caminho.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247