Confusão com veículos dos EUA e Rússia na Síria (vídeo)

Foram divulgadas imagens que mostram um incidente rodoviário entre um veículo militar russo e outro norte-americano na Síria

Veículo russo e norte-americano na Síria
Veículo russo e norte-americano na Síria (Foto: Reprodução YouTube)

Sputnik Brasil - A descrição diz que o incidente ocorreu na área da cidade de Qamishli, sem data especificada.

A filmagem foi feita por um passageiro que estava dirigindo atrás dos blindados, especificamente um veículo militar com bandeira americana e um blindado russo Tigr.

O blindado russo tenta ultrapassar por ambos os lados, mas é impedido pelo veículo americano. Na última tentativa, o Tigr russo faz uma ultrapassagem pela direita e é empurrado para fora da estrada pelo veículo dos EUA.

O Comando Central dos Estados Unidos (CENTCOM) recusou-se a comentar o ocorrido.

"Em geral, posso dizer que continuamos trabalhando de perto com os russos na prevenção de conflitos e isso é principalmente eficaz na desescalada da tensão e na prevenção de atritos", disse o capitão da Marinha americana William Urban.

O ex-chefe do departamento principal de cooperação militar internacional do Ministério da Defesa russo, coronel-general Leonid Ivashov, comentou o incidente.

"Com essas pequenas provocações, inclusive nas estradas, os militares americanos manterão as tensões na Síria. Eles não estão interessados em que a situação fique totalmente estabilizada e que a Rússia tenha um papel de relevo nessa regularização. Os conflitos entre militares russos e americanos vão continuar, mas não se chegará a um confronto aberto", disse Ivashov.

Anteriormente, militares russos salvaram soldados americanos de confrontos com os sírios perto de Qamishli. O incidente ocorreu após a eclosão de um conflito entre os militares americanos e a população local, que resultou no disparo dos americanos contra civis. Um rapaz de 14 anos foi morto e um outro civil foi ferido. De acordo com o Ministério da Defesa, os militares russos acompanharam o comboio de veículos dos EUA até a sua base.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247