Congressistas dos EUA ameaçam acordo comercial com o Brasil por incêndios na Amazônia

Congressistas do partido Democrata ameaçaram travar as negociações entre o governo Donald Trump e Jair Bolsonaro para criar um bloco de livre comércio entre os EUA e o Brasil devido aos incêndios na Amazônia. “Não há acordo de comércio com o Brasil se não houver progresso sério feito com relação aos incêndios e aos ataques mais amplos à Amazônia que têm vindo do governo brasileiro”, disse o senador Chris Murphy

Prédio do Capitólio em Washington, Estados Unidos 17/05/2017 REUTERS/Zach Gibson
Prédio do Capitólio em Washington, Estados Unidos 17/05/2017 REUTERS/Zach Gibson (Foto: Reinaldo)

247 - Congressistas do partido democrata ameaçaram travar as negociações entre o governo Donald Trump e Jair Bolsonaro para criar um bloco de livre comércio entre os Estados Unidos e o Brasil devido aos incêndios na Amazônia. “Não há acordo de comércio com o Brasil se não houver progresso sério feito com relação aos incêndios e aos ataques mais amplos à Amazônia que têm vindo do governo brasileiro”, disse o senador Chris Murphy. 

Segundo reportagem do jornal O Globo, até o momento nenhuma medida teria sido adotada pelo Congresso dos EUA devido ao recesso parlamentar, que termina no dia 9 de setembro. Até lá, a  Embaixada brasileira em Washington tem enviado cartas aos congressistas afirmando que o governo Bolsonaro vem combatendo as queimadas e atuando contra o desmatamento.

“Acho que um dos mais importantes instrumentos de poder que nós temos é este acordo de livre comércio. Bolsonaro acha que o acordo de comércio com a Europa pode estar numa situação difícil, e ele está falando para as pessoas pública e privadamente que não está realmente preocupado com isso, porque vai conseguir um acordo de comércio dos Estados Unidos. Bem, vamos deixar claro que isso não vai acontecer se eles não levarem a sério o desmatamento. E você não vai conseguir um acordo de comércio sem os Democratas”, afirmou o parlamentar. 

De acordo com a reportagem, os deputados do partido Democrata também avaliam criar uma lei batizada de “Ato para a Amazônia”, que incluiria o banimento de importados do Brasil como carne e soja, por exemplo, além do congelamento de concessões de financiamentos ao Brasil. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247