Coreia do Norte condena estudante dos EUA a trabalhos forçados

Suprema corte da Coreia do Norte condenou o norte-americano Otto Warmbier, preso durante visita ao país, a 15 anos de trabalhos forçados por crimes contra o Estado, estudante de 21 anos da Universidade da Virginia, foi detido em janeiro ao tentar roubar um item com slogans de propaganda em seu hotel em Pyongyang

Suprema corte da Coreia do Norte condenou o norte-americano Otto Warmbier, preso durante visita ao país, a 15 anos de trabalhos forçados por crimes contra o Estado, estudante de 21 anos da Universidade da Virginia, foi detido em janeiro ao tentar roubar um item com slogans de propaganda em seu hotel em Pyongyang
Suprema corte da Coreia do Norte condenou o norte-americano Otto Warmbier, preso durante visita ao país, a 15 anos de trabalhos forçados por crimes contra o Estado, estudante de 21 anos da Universidade da Virginia, foi detido em janeiro ao tentar roubar um item com slogans de propaganda em seu hotel em Pyongyang (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A suprema corte da Coreia do Norte condenou nesta quarta-feira o estudante norte-americano Otto Warmbier, preso durante visita ao país, a 15 anos de trabalhos forçados por crimes contra o Estado.

Warmbier, estudante de 21 anos da Universidade da Virginia, foi detido em janeiro ao tentar roubar um item com slogans de propaganda em seu hotel em Pyongyang, relatou a mídia norte-coreana anteriormente.

A Human Rights Watch (HRW), organização internacional não-governamental que defende os direitos humanos, condenou a sentença dada ao estudante. A agência de notícias japonesa Kyodo publicou uma foto de Warmbier sendo levado do tribunal por dois guardas uniformizados.

"A sentença norte-coreana a Otto Warmbier de 15 anos de trabalhos forçados por uma brincadeira de estudante é ultrajante e chocante, e não pode ter permissão para vigorar", disse Phil Robertson, vice-diretor da divisão asiática da HRW.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247