Coreia do Norte pede que EUA aceitem seu programa nuclear

Governo da Coreia do Norte publicou artigo em que afirma que os Estados Unidos devem tratar a Coreia do Norte como uma igual potência nuclear; "Os Estados Unidos que querem desnuclearizar a Coreia do Norte vivem em uma ilusão dos tempos passados. Se há algo que a administração [de Barack] Obama fez, foi colocar a segurança dos Estados Unidos em sua maior situação de perigo", diz o artigo; texto não cita o nome do novo presidente norte-americano, Donald Trump, mas afirma que as sanções econômicas, são um "estrangulamento que não tem como não fali

Governo da Coreia do Norte publicou artigo em que afirma que os Estados Unidos devem tratar a Coreia do Norte como uma igual potência nuclear; "Os Estados Unidos que querem desnuclearizar a Coreia do Norte vivem em uma ilusão dos tempos passados. Se há algo que a administração [de Barack] Obama fez, foi colocar a segurança dos Estados Unidos em sua maior situação de perigo", diz o artigo; texto não cita o nome do novo presidente norte-americano, Donald Trump, mas afirma que as sanções econômicas, são um "estrangulamento que não tem como não fali
Governo da Coreia do Norte publicou artigo em que afirma que os Estados Unidos devem tratar a Coreia do Norte como uma igual potência nuclear; "Os Estados Unidos que querem desnuclearizar a Coreia do Norte vivem em uma ilusão dos tempos passados. Se há algo que a administração [de Barack] Obama fez, foi colocar a segurança dos Estados Unidos em sua maior situação de perigo", diz o artigo; texto não cita o nome do novo presidente norte-americano, Donald Trump, mas afirma que as sanções econômicas, são um "estrangulamento que não tem como não fali (Foto: Paulo Emílio)

Ansa - O governo da Coreia do Norte publicou artigo em que afirma que os Estados Unidos devem tratar a Coreia do Norte como uma igual potência nuclear. O texto foi publicado no jornal Rodong Sinmun, que pertence ao Partido dos Trabalhadores - único no país.

"Os Estados Unidos que querem desnuclearizar a Coreia do Norte vivem em uma ilusão dos tempos passados. Se há algo que a administração [de Barack] Obama fez, foi colocar a segurança dos Estados Unidos em sua maior situação de perigo", diz o artigo.

O texto não cita o nome do novo presidente norte-americano, Donald Trump, mas afirma que as políticas adotadas pelos norte-americanos, especialmente na questão das sanções econômicas, são um "estrangulamento que não tem como não falir".

Ainda não está clara a postura que Trump adotará em relação a Pyongyang: se tentará uma aproximação ou se continuará a ampliar sanções após cada teste nuclear realizado pelo governo de Kim Jong-un. Já foram seis sanções desde 2006, sendo duas neste ano.

O republicano causou temores na comunidade internacional durante a campanha à Casa Branca, ao dizer que a Coreia do Sul e o Japão deveriam construir sua própria bomba atômica para se defender. A questão foi tão grave que, assim que Trump foi declarado vencedor, o governo de Seul começou a fazer pressão para que ele voltasse atrás na fala e continuasse com o programa de defesa dos sul-coreanos contra o constante lançamento de mísseis.

Se a proposta fosse levada a sério, os Estados Unidos comprariam mais uma briga com a China, já que a região inteira poderia entrar em um conflito gravíssimo se todos fossem munidos de armas nucleares.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247