Cresce na Venezuela coleta de assinaturas contra bloqueio decretado por Trump

A campanha contra o bloqueio dos Estados Unidos à Venezuela atingiu nesta quarta-feira (28) sete milhões de assinaturas no país sul-americano, disse o presidente Nicolás Maduro

(Foto: Correo del Orinoco)

Prensa Latina - A campanha contra o bloqueio dos Estados Unidos à Venezuela atingiu nesta quarta-feira (28) sete milhões de assinaturas no país sul-americano, disse o presidente Nicolás Maduro. 

O chefe de Estado venezuelano convocou o povo a se unir no repúdio às sanções sanções coercitivas de Washington, que geraram prejuízos milionários, bem como a dificuldade de adquirir suprimentos médicos e alimentos para atender às necessidades da nação.  

No início de agosto, a administração Trump, através de um decreto executivo, aprovou novas restrições contra a República Bolivariana, que ordena o congelamento de todos os bens e ativos venezuelanos nos EUA, bem como a proibição de transações comerciais e financeiras.  

Em resposta, uma jornada global de coleta de assinaturas está sendo realizada desde 10 de agosto. O abaixo-assinado será entregue ao Secretário Geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, que é instado a se pronunciar contra as sanções do Governo Americano

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247