Crise política sobre orçamento de Portugal cria risco de eleição antecipada

Os socialistas do primeiro-ministro António Costa têm 108 das 230 cadeiras do Parlamento e precisam que ao menos outros nove parlamentares se abstenham durante a primeira votação na quarta-feira

www.brasil247.com - Primeiro-ministro António Costa
Primeiro-ministro António Costa (Foto: REUTERS/Pedro Nunes)
Siga o Brasil 247 no Google News

LISBOA (Reuters) - O governo socialista de Portugal pode estar à beira do colapso depois de seis anos comandando com uma minoria, já que seus ex-aliados de extrema-esquerda ameaçam votar contra o orçamento de 2022 no final desta semana. 

O presidente Marcelo Rebelo de Sousa apelou nesta segunda-feira para o "senso comum", alertando que, sem um orçamento, que depende muito dos fundos de recuperação da pandemia da União Europeia, "não haverá alternativa para a dissolução imediata do Parlamento" e eleições dois anos antes do cronograma. 

Os socialistas do primeiro-ministro António Costa têm 108 das 230 cadeiras do Parlamento e precisam que ao menos outros nove parlamentares se abstenham durante a primeira votação na quarta-feira. 

PUBLICIDADE

Negociações e ultimatos de última hora não impediram a aprovação de orçamentos anteriores dos socialistas, mas alguns analistas alertam que o espaço de manobra diminui.

 O líder comunista Jerônimo de Sousa disse que seus dez parlamentares votarão contra, avisando que seus correligionários não temem batalhas eleitorais.

PUBLICIDADE

 "Fomos ao nosso limite nas negociações de meses de duração, e só um passe de mágica mudaria nosso voto contra o orçamento", disse ele aos repórteres. 

A líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse que continua aberta a negociar até quarta-feira, mas que o partido, que tem 19 assentos, votará contra o orçamento a menos que o governo aceite algumas de suas propostas.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email