Cuba inaugura novo sistema ferroviário com ajuda da Rússia e da China

Em 2018 os trens cubanos transportaram 6,1 milhões de passageiros. O governo cubano pretende modernizar completamente o sistema ferroviário até 2030

(Foto: REUTERS / ALEXANDRE MENEGHINI)

Sputnik Brasil - Pela primeira vez desde a década de 1970 novos trens foram colocados a serviço da população de Cuba.

As autoridades do país esperam desenvolver um programa de larga escala para a renovação do sistema ferroviário da ilha, com a ajuda da Rússia e da China, nos próximos dez anos.

Em maio de 2019, Havana recebeu 80 novos vagões fabricados na China que já atendem a população. Outros 80 vagões serão desembarcados na ilha no próximo ano, informa o portal Cubadebate. Os novos vagões são divididos em primeira classe, que possui sistema de ar condicionado instalado, e segunda classe.

Além disso, Cuba assinou um acordo com a Rússia para modernizar suas ferrovias no valor de quase US$ 1 bilhão, embora os detalhes da transação ainda não tenham sido revelados.

Em 2017, a estatal russa RZD revelou à Reuters que também negociava a instalação de uma conexão ferroviária de alta velocidade entre Havana e o balneário de Varadero.

"Este é o primeiro passo para a transformação do sistema ferroviário cubano", disse Eduardo Hernández, chefe da Companhia Nacional de Ferrocarriles de Cuba.

Em 2018 os trens cubanos transportaram 6,1 milhões de passageiros. O governo cubano pretende modernizar completamente o sistema ferroviário até 2030.

O sistema ferroviário cubano é um dos mais antigos do mundo. Sua primeira seção foi lançada na década de 1830, por isso também teve o primeiro trem na América Latina. No entanto, o sistema sofre com a falta de manutenção e falta da equipamentos modernos, devido às restrições do embargo comercial dos Estados Unidos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247