Cúpula do Fórum de Cooperação China-África fortalecerá comunidade de futuro compartilhado

A realização em setembro da Cúpula de Pequim do Fórum de Cooperação China-África (Focac, na sigla em inglês) iniciará um novo caminho para as relações China-África

Cúpula do Fórum de Cooperação China-África fortalecerá comunidade de futuro compartilhado
Cúpula do Fórum de Cooperação China-África fortalecerá comunidade de futuro compartilhado

247, com Xinhua - A realização em setembro da Cúpula de Pequim do Fórum de Cooperação China-África (Focac, na sigla em inglês) iniciará um novo caminho para as relações China-África.

Como tema "China e África: em direção a uma comunidade ainda mais forte com um futuro compartilhado através da cooperação de benefício mútuo", a cúpula revigorará os esforços conjuntos para construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade.

A China e a África compartilharam prosperidade e preocupação e tratam de seu futuro entrelaçado, o que sustenta a determinação duradoura dos dois lados para cooperar e agir em uma grande visão.

Sendo uma importante plataforma para diálogo e cooperação coletivos entre a China e países africanos, o Focac se tornou um modelo de cooperação Sul-Sul e uma bandeira da cooperação internacional com a África desde seu estabelecimento, em 2000.

Nos últimos 18 anos, avanços foram feitos em política, economia e intercâmbios pessoais entre a China e a África, especialmente depois da Cúpula do Focac em Joanesburgo em 2015.

O volume comercial entre a China e a África aumentou 17 vezes entre 2000 e 2017. Os investimentos da China na África também cresceram significativamente.

Projetos de infraestrurura ajudados pela China, incluindo a ferrovia Etiópia-Djibouti e ferrovia no Quênia (Mombaça-Nairóbi), são exemplos dos benefícios tangíveis trazidos pela cooperação China-África.

Os planos de cooperação anunciados durante as conferências do Focac anteriores e sua implementação efetiva deram um grande impulso para o desenvolvimento econômico e social na África, ganhando reconhecimento do povo africano e da comunidade internacional.

Eles também dão forte confiança a pessoas de ambos os lados no futuro de amizade e cooperação China-África.

Nesta edição, os dois lados alinharão o tema da cúpula com a Iniciativa do Cinturão e Rota, Agenda 2030 das Nações Unidas para Desenvolvimento Sustentável, a Agenda 2063 da União Africana e as estratégias de desenvolvimento de países africanos específicos.

Mantendo a política de sinceridade, resultados reais, afinidade e boa vontade, não existe nenhuma dúvida que a Cúpula de Pequiiim se tornará outro marco nas relações China-África.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247