Departamento de Estado dos EUA cogita não reconhecer eleições da Venezuela

Washington não reconhecerá as eleições presidenciais da Venezuela, segundo funcionário do Departamento de Estado dos EUA ouvido pela agência de notícias Reuters de forma anônima nesta quinta-feira (26); funcionário afirmou que novas sanções contra Caracas não podem ser descartadas dada a situação do país

Departamento de Estado dos EUA cogita não reconhecer eleições da Venezuela
Departamento de Estado dos EUA cogita não reconhecer eleições da Venezuela (Foto: Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Sputnik Brasil

Washington não reconhecerá as eleições presidenciais da Venezuela, segundo funcionário do Departamento de Estado dos EUA ouvido pela agência de notícias Reuters de forma anônima nesta quinta-feira (26).

O funcionário afirmou que novas sanções contra Caracas não podem ser descartadas dada a situação do país.

"O que está acontecendo na Venezuela é uma completa quebra da ordem democrática e constitucional", disse o funcionário dos EUA. "Essas eleições serão ilegítimas, cujos resultados… não serão reconhecidos".

A Assembleia Nacional Constituinte antecipou as eleições de novembro para 30 de abril e o presidente Nicolás Maduro deu o pontapé inicial de sua pré-campanha com um discurso nacionalista e anti-Trump.

"Isso não é entre os Estados Unidos e a Venezuela. Esta é a Venezuela rompendo sua própria ordem constitucional e a comunidade internacional dizendo que isso é inaceitável", afirmou o mesmo funcionário do Departamento de Estado dos EUA.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247