Depois de intensos embates e divergências, União Europeia fecha acordo bilionário de recuperação econômica

A União Europeia viveu dias de grandes embates em torno da adoção de um pacote de recuperação da economia para ser aplicado depois da pandemia de Covid-19. Líderes da União Europeia (UE) chegaram a um acordo nesta terça-feira (21) para um plano de estímulo de suas economias, enfraquecidas pelo novo coronavírus

União Europeia chega a acordo sobre pacote de recuperação econômica
União Europeia chega a acordo sobre pacote de recuperação econômica
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - De acordo com agências internacionais, a União Europeia chegou a um acordo sobre como financiar a economia dos países membros no período pós-pandêmico. O pacto ocorreu após o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, apresentar compromissos em um fundo de recuperação de 750 bilhões de euros, que seria fundamental para encerrar as dúvidas sobre o futuro do bloco.

Michel propôs, ainda, que, dentro do fundo de recuperação de 750 bilhões de euros, 390 bilhões fossem doações não reembolsáveis, abaixo dos 500 bilhões originalmente propostos e o restante em empréstimos reembolsáveis.

"Foi uma cúpula longa e desafiadora, mas vale a pena negociar o prêmio", disse o primeiro-ministro irlandês Micheal Martin, enquanto a cúpula de Bruxelas se aproximava do recorde estabelecido em uma reunião de 2000 na cidade francesa de Nice, de quase cinco dias completos de debate. 

"Este é um sinal importante além das fronteiras da Europa de que a União Europeia, mesmo com todas as origens variadas (dos membros da UE), pode agir", disse Merkel a repórteres durante uma entrevista coletiva conjunta com o presidente da França, Emmanuel Macron. "Acredito que podemos nos alegrar legitimamente", disse o chefe de Estado francês.

Enfraquecida pela saída do Reino Unido, a União Europeia demorou a coordenar uma resposta à pandemia do novo coronavírus. Entretanto, o esforço para resgatar a economia do bloco surge como mais uma forma dos países mostrarem que são capazes de enfrentar a crise sanitária de forma unida, informa o Estadão

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247