Destruição do acordo nuclear prejudicará todo o mundo, diz presidente iraniano

O presidente iraniano Hassan Rohani enfatiza que a destruição do acordo nuclear traz prejuízos ao Irã e a todo o mundo e insta as contrapartes a salvaguardá-lo

Escolas goianas recebem veículos e instrumentos musicais
Escolas goianas recebem veículos e instrumentos musicais (Foto: Henrique Luiz/ Divulgação)

HispanTV - O presidente iraniano Hassan Rohani enfatiza que a destruição do acordo nuclear traz prejuízos ao Irã e a todo o mundo e insta as contrapartes a salvaguardá-lo.

Em uma reunião com o novo embaixador francês Philippe Thiebaud em Teerã, o presidente Hassan Rohani disse que a República Islâmica tem demonstrado paciência desde a saída unilateral dos Estados Unidos do acordo firmado em 2015 entre o Irã e o Grupo 5 + 1, que era integrado pelos Estados Unidos, o Reino Unido, a França, a Rússia e a China, além da Alemanha.

No entanto, o chefe do governo persa sublinhou que a atual situação é sensível e tanto a França como os outros signatários do acordo ainda têm uma chance de "desempenhar um papel histórico" na proteção do tratado no tempo restante do período de 60 dias determinado por Teerã em maio passado.

"Sem dúvida, a destruição do acordo nuclear não traz benefício ao Irã nem para a França, à região e ao mundo", sublinhou o governante persa".

Da mesma forma, Rohani disse que as sanções impostas pelos EUA ao país persa afetaram diretamente as vidas das pessoas. Este ato de Washington é "completamente desumano" e mostra "a ampla guerra econômica" das autoridades americanas contra cada um dos cidadãos iranianos.

Por sua vez, Thiebaud, que apresentou sua carta credencial a Rohani durante a audiência, manifestou a disposição de seu país para expandir laços com o Irã e ressaltou que Teerã tem implementado todos os seus compromissos no âmbito do acordo nuclear.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247