Discurso de Trump ao Congresso teve protesto de deputadas democratas

O discurso sobre o Estado da União, pronunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na noite de terça-feira (5), foi anunciado como uma tentativa de unificar o país, mas ele não contava com as mulheres de branco; deputadas democratas, muitas delas vestidas elegantemente de branco para comemorar os 100 anos da conquista do direito ao voto feminino, projetaram uma imagem serena de descontentamento durante o discurso de Trump, deixando claro que não aceitam a ideia de união proposta pelo presidente

Discurso de Trump ao Congresso teve protesto de  deputadas democratas
Discurso de Trump ao Congresso teve protesto de deputadas democratas (Foto: REUTERS/Jonathan Ernst)

247, com Reuters O discurso sobre o Estado da União, pronunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na noite de terça-feira (5), foi anunciado como uma tentativa de unificar o país, mas ele não contava com as mulheres de branco.

Deputadas democratas, muitas delas vestidas elegantemente de branco para comemorar os 100 anos da conquista do direito ao voto feminino, projetaram uma imagem serena de descontentamento durante o discurso de Trump, deixando claro que não aceitam a ideia de união proposta pelo presidente.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, a democrata mais poderosa do país, se sentou atrás de Trump na tribuna vestindo um terninho branco. Ela balançou a cabeça ou fez ares de desaprovação quando ele desafiou seus correligionários ou pintou um quadro sombrio de imigrantes ilegais invadindo a América.

A deputada Alexandria Ocasio-Cortez, estrela das redes sociais, olhou para o chão ou para os lados quando Trump fez comentários que ela considerou ofensivos, e fulminou com olhares os colegas que se ergueram para aplaudir.

Depois o presidente falou sobre as mulheres na força de trabalho, e a dinâmica mudou — por um breve momento.

Quando ele louvou o número crescente de mulheres que estão encontrando emprego, as parlamentares de branco se levantaram e aplaudiram, aparentemente a si mesmas, por ocuparem muitas das vagas em aberto no Congresso nas eleições parlamentares de novembro.

“Vocês não deveriam fazer isso”, disse Trump com um sorriso, apontando para elas e provocando riso.

Dizendo-lhes para não se sentarem ainda porque havia mais boas notícias pela frente, Trump reconheceu o número recorde de mulheres servindo no Capitólio.

Elas aplaudiram mais um pouco e gritaram “USA, USA!”, acompanhadas por republicanos.

Foi um momento raro em um pronunciamento logo, que de resto provocou reações variadas da plateia, dividida entre republicanos de um lado e democratas de outro — um reflexo da profunda divisão partidária que caracterizou o país antes e depois da vitória eleitoral de Trump em 2016.

Quando Trump disse que os EUA estariam em guerra com a Coreia do Norte se ele não tivesse sido eleito, os democratas resmungaram, e quando declarou que o Estado da União está “forte”, discordaram, e a maioria ficou sentada.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247