Economia chinesa mostra sinais de estabilidade no início de 2019

O início de 2019 forneceu novas evidências de que a economia chinesa encontra-se estável, com os dados econômicos para os dois primeiros meses mostrando resiliência e progresso

Economia chinesa mostra sinais de estabilidade no início de 2019
Economia chinesa mostra sinais de estabilidade no início de 2019

247, com Xinhua - O início de 2019 forneceu novas evidências de que a economia chinesa encontra-se estável, com os dados econômicos para os dois primeiros meses mostrando resiliência e progresso.

O Departamento Nacional de Estatísticas (DNE) divulgou nesta quinta-feira (14) uma série de indicadores econômicos para o período janeiro-fevereiro, mostrando uma recuperação do investimento, gastos estáveis do consumidor e uma estrutura industrial otimizada.

O investimento em ativos fixos, um grande impulsionador do crescimento, cresceu 6,1% em termos anuais nos dois primeiros meses de 2019, 0,2 ponto percentual acima do registrado em 2018. O crescimento tem mantido uma tendência ascendente desde setembro do ano passado.

As vendas no varejo de bens de consumo, um indicador do consumo, aumentaram 8,2% em termos anualizados nos dois primeiros meses do ano, mantendo a tendência de dezembro.

A produção industrial aumentou 5,3% ano a ano nos primeiros dois meses, diminuindo de 5,7% em dezembro de 2018, com rápido crescimento nas indústrias emergentes e novos produtos.

"A economia nacional nos dois primeiros meses deste ano continuou estável e avançando", disse o porta-voz do DNE, Mao Shengyong, em uma coletiva de imprensa, observando que a economia está dentro de uma faixa razoável.

Mao disse que os dados divulgados nesta quinta-feira mostraram alguns pontos positivos na economia chinesa, incluindo o aumento da demanda interna, uma estrutura industrial otimizada, o emprego estável e preços ao consumidor e expectativa positiva de mercado.

O investimento no setor terciário cresceu 6,5% nos últimos dois meses, ante os 5,5% em 2018.

Depois de deduzir os fatores de preço, as vendas no varejo dos bens de consumo cresceram 7,1% em termos reais, um aumento em comparação com os 6,6% de dezembro do ano passado, um sinal do aumento da demanda interna.

Enquanto isso, a estrutura industrial continuou melhorando. A produção em indústrias emergentes estratégicas manteve uma expansão rápida, com a produção aumentando 10,1%, 4,8 pontos percentuais maior que o crescimento da produção industrial geral.

A produção de novos veículos de energia registrou um aumento de 53,3% ano a ano durante o mesmo período, enquanto a produção de células solares aumentou 13,5%.

O investimento em indústrias de alta tecnologia e a melhora da tecnologia industrial cresceram 8,6% e 19,5% ano a ano, ambos mais rápido que o crescimento geral do investimento em ativos fixos.

O índice de confiança do consumidor subiu 2,3 ​​pontos, para 126 em fevereiro, apontando uma perspectiva positiva da expectativa do mercado em relação a janeiro.

Apesar das crescentes incertezas externas, os dados de quinta-feira mostraram a resiliência e o progresso da economia chinesa.

O índice de gerentes de compras no setor de manufatura ficou em 49,5 em janeiro, ligeiramente acima dos 49,4 de dezembro do ano passado, o que mostra novos sinais de estabilização.

O crescimento do comércio exterior de mercadorias da China se recuperou fortemente após o Festival da Primavera, que durou uma semana. Nos primeiros oito dias de março, o comércio exterior do país subiu 24,7% ano a ano, com as exportações subindo quase 40%.

Admitindo a pressão para baixo da economia chinesa, Mao está confiante de que a China poderá manter um crescimento econômico estável e saudável este ano com a implementação firme de políticas de ajuste anticíclico.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247