Em visita aos EUA, Salvini diz concordar com Trump sobre Irã

Em visita aos Estados Unidos, o ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, mostrou sintonia nesta segunda-feira (17) com o governo de Donald Trump

ANSA - Em visita aos Estados Unidos, o ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, mostrou sintonia nesta segunda-feira (17) com o governo de Donald Trump em temas de política externa, inclusive sobre a China, com quem o país europeu assinou um memorando para integrar a nova "Rota da Seda".  

"Compartilho das preocupações do governo americano tanto em relação à China como ao Irã", disse Salvini durante coletiva de imprensa em Washington, após reunião com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.  

Segundo o ministro do Interior, ele e Pompeo debateram "visões e soluções em comum" durante o encontro. "A Itália é o primeiro, mais confiável e mais sólido interlocutor dos EUA na União Europeia", acrescentou.  Salvini ainda destacou que o governo italiano trabalha para verificar "eventuais riscos" ligados ao papel da gigante chinesa Huawei no desenvolvimento de redes 5G. "Concordo com as preocupações dos EUA", disse.  

A Itália assinou recentemente um memorando para integrar a "Belt and Road Initiative" (BRI), nome oficial da nova "Rota da Seda", que prevê mais de US$ 1 trilhão em investimentos chineses nos países participantes.  O acordo entre Roma e Pequim, no entanto, não inclui telecomunicações e é focado em infraestrutura de transportes e comércio. 

Durante sua visita, Salvini também buscou acalmar as preocupações americanas quanto à estabilidade do governo, em meio às brigas entre o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a ultranacionalista Liga.  "O governo na Itália durará mais quatro anos", garantiu o ministro, que é pressionado por aliados de direita a abandonar o M5S e forçar a realização de novas eleições, quando a Liga poderia obter maioria no Parlamento

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247