Equador elegerá seu novo presidente neste domingo

Os favoritos são o economista de esquerda Andrés Arauz e o ex-banqueiro Guillermo Lasso

(Foto: Twitter/Andrés Arauz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Com informações da Prensa Latina - Um ato oficial liderado pelas autoridades eleitorais e pelo governo do Equador foi inaugurado neste domingo (7) data que ocorre eleições gerais no país, as primeiras realizadas na América Latina em 2021.

Os favoritos são o economista de esquerda Andrés Arauz e o ex-banqueiro Guillermo Lasso

A presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Diana Atamaint, ficou encarregada de declarar aberto o processo de votação, que teve a presença da vice-presidente da república, María Alejandra Muñoz.

'Hoje, 7 de fevereiro de 2021, chegamos ao dia mais importante do exercício da democracia como resultado de ações coletivas planejadas e consensuais em benefício da cidadania', garantiu Atamaint. 

O chefe da CNE especificou que 13.099.150 pessoas são convocadas às urnas, 12.688.911 delas no Equador e 410.239 nas circunscrições no exterior, para eleger o presidente e vice-presidente, 137 membros da Assembleia Nacional (parlamento) e cinco parlamentares andinos.

Para garantir o sufrágio, o órgão eleitoral máximo ordenou a instalação de 39.915 Juntas Receptoras de Voto, das quais 38.979 estão distribuídas em todo o território equatoriano e 936 em diferentes países onde residem nacionais.

Por sua vez, a vice-presidente da república, María Alejandra Muñoz, afirmou que o governo nacional, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, deu início à metodologia do processo de transição, a fim de garantir a entrega de todas as informações sistematizadas ao novo executivo, cuja posse será no dia 24 de maio.

As eleições estão marcadas das 7h00 às 17h00 (hora local), altura em que encerrarão todas as circunscrições e iniciará a contagem.

Conforme anunciado pelas autoridades, os primeiros dados estariam disponíveis às 20h00, hora local, enquanto uma tendência para a possível vitória da chapa presidencial poderia ocorrer por volta da meia-noite, anunciou a CNE. As votações têm o acompanhamento de observadores locais e internacionais e são realizadas ao abrigo de um protocolo de biossegurança, para evitar novas infecções por Covid-19 nesta nação andina, onde há 257.115 casos positivos e as mortes ultrapassam a cifra de 15 mil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email