Equatorianos queimam blindado do Exército durante protestos contra Lenín Moreno

A situação no Equador vai ficando cada vez mais tensa. Manifestantes reagiram a uma cilada montada pelo Exército e incendiaram blindados que bloquavam o avanço da marcha dos movimentos indígenas até a capital do país, Quito. Assista

Manifestantes entram em confronto com tropa de choque em Quito
Manifestantes entram em confronto com tropa de choque em Quito (Foto: REUTERS/Ivan Castaneira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A situação no Equador vai ficando cada vez mais tensa. Manifestantes reagiram a uma cilada montada pelo Exército e incendiaram blindados que bloquavam o avanço da marcha dos movimentos indígenas até a capital do país, Quito. 

A reportagem da revista Fórum destaca que "nesta segunda-feira (7) se completam cinco dias de mobilizações contra as reformas econômicas neoliberais promovidas pelo presidente Lenín Moreno, que decretou estado de exceção após o levante popular."

A matéria ainda acrescenta que "cerca de 500 pessoas já foram detidas no país desde a edição do decreto por Moreno, que é considerado um traidor pela esquerda equatoriana por ter rompido com o correísmo logo após ser eleito com o apoio do ex-presidente Rafael Correa. O mandatário diz que não pretende rever seu plano econômico e não mudará de posição. Segundo o cientista político Amauri Chamorro, essa insistência deve gerar a queda de Moreno."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247