Erupção de vulcão na Nova Zelândia deixa 5 mortos e vários desaparecidos

Ao menos cinco pessoas morreram, até 20 ficaram feridas e várias foram consideradas como desaparecidas

Vulcão em erupção
Vulcão em erupção (Foto: LLESSANDROKAUFFMANN/via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Ao menos cinco pessoas morreram, até 20 ficaram feridas e várias foram consideradas como desaparecidas depois que um vulcão que é uma atração turística entrou em erupção no litoral da Ilha Norte da Nova Zelândia, nesta segunda-feira.

A polícia disse que teme haver mais mortes na Ilha Branca, onde o vulcão despertou perto das 14h11 (horário local), lançando uma coluna de cinzas a milhares de metros de altura.

Teme-se que cerca 50 pessoas, tanto neozelandeses quanto turistas estrangeiros, estavam nas proximidades, e várias outras foram vistas perto da orla da cratera minutos antes da erupção.

Muitos turistas de um dia visitam a ilha com frequência, e um cruzeiro da empresa Ovation of the Seas estava no local na ocasião.

Equipes resgataram 23 pessoas, disse a polícia, acrescentando que outras ainda estão na ilha.

“Não temos certeza dos números nem temos certeza sobre seu bem-estar”, disse o vice-comissário de polícia John Tims em uma coletiva de imprensa, acrescentando que os agentes de resgate não têm acesso à ilha.

“O meio ambiente físico é inseguro para retornarmos”, explicou.

O serviço de ambulâncias de St. John disse que se acredita que até 20 pessoas foram feridas pela erupção, e informou que uma unidade de triagem móvel está a caminho e que enviou sete helicópteros com médicos a bordo.

Michael Schade, um gerente de engenharia de San Francisco, foi um dos turistas que escaparam da ilha pouco antes da erupção.

Em um vídeo postado por ele no Twitter enquanto saía da ilha em disparada de barco, uma enorme coluna de cinzas brancas se ergue no céu enquanto um grupo de turistas assustados se encolhe perto da praia.

“Isso é muito difícil de acreditar”, disse Schade. “Nosso grupo de viagem inteiro estava literalmente de pé na borda da cratera nem 30 minutos antes”.

Uma câmera posicionada na orla da cratera, cuja propriedade e operação é da agência científica neozelandesa GeoNet, mostra grupos de pessoas se aproximando e se afastando da orla dentro da cratera, da qual um vapor branco emana constantemente, na hora anterior à erupção.

Às 14h, a câmera na orla da cratera registra um grupo de pessoas —pontos minúsculos em relação ao vulcão imenso— bem na orla. Às 14h10, um minuto antes da erupção, o grupo se afasta da orla, seguindo uma trilha muito usada através da cratera.

A erupção foi inesperada, mas não incomum, disse um especialista.

“Pode se esperar erupções súbitas, inesperadas de vulcões como o Ilha Branca a qualquer momento”, disse Shane Cronin, vulcanólogo da Universidade de Auckland.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247