Espanha aprova lei que obriga ensino sobre ditadura franquista nas escolas

A lei terá 66 artigos para “construir uma memória democrática comum de todos os espanhóis"

Francisco Franco
Francisco Franco
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Conselho de Ministros da Espanha aprovou nesta terça-feira o anteprojeto de lei da memória histórica que agora se chamará Memória Democrática e que contempla a extinção de fundações que façam apologia do franquismo, a criação de uma Procuradoria da Memória Democrática e Direitos Humanos, a exumação de vítimas do regime franquista das valas comuns, paga com verbas públicas, e que os descendentes dos membros da brigada internacional possam pedir a nacionalidade espanhola. A reportagem é do portal El País. 

A lei, segundo confirmou a vice-presidenta do Governo, Carmen Calvo, declara “nulos de pleno direito” todos os julgamentos sumários do franquismo, uma reivindicação histórica das associações de memória. “A melhor forma de reparação é declarar nulos quaisquer julgamentos que tenham resultado no fuzilamento sem garantias de pessoas importantes como o presidente Companys”.
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247