Estados Unidos aplicam novas sanções contra o regime de Lukashenko, da Bielorrússia

A medida vem após a reação do presidente aos protestos que tomaram o país nos últimos meses

Manifestantes se reunem perto da residência do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko
Manifestantes se reunem perto da residência do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko (Foto: REuters/TUT.BY/Direitos Reservados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Os Estados Unidos impuseram sanções contra oito indivíduos bielorrussos, incluindo oficiais de segurança, nesta sexta-feira (2). A informação foi divulgada pelo Departamento do Tesouro norte-americano.

O pacote de sanções dos EUA inclui o chefe da polícia de choque de Minsk, Dmitry Balaba, e a chefe da Comissão Eleitoral Central da Bielorrússia, Alena Dmukhayla.

Em 29 de setembro, o Reino Unido e o Canadá impuseram sanções ao presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko e outras autoridades bielorrussas.

As novas restrições norte-americanas surgem em meio ao anúncio da União Europeia sobre o congelamento de ativos e proibição de viagens a cerca de 40 autoridades bielorrussas.

As restrições europeias não incluem o presidente Aleksandr Lukashenko, embora o presidente francês Emmanuel Macron tenha dito que o líder bielorrusso pode ser adicionado à lista se não estabelecer um "diálogo" com o povo bielorrusso.

No mês passado, Minsk alertou os países ocidentais que as sanções e tentativas de interferir nos assuntos internos da Bielorrússia teriam um efeito oposto ao pretendido.

Anteriormente, os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Europeia anunciaram planos para aplicar sanções contra a Bielorrússia em conexão com as eleições presidenciais de agosto, contestadas pela oposição, e a onda de protestos em massa que se seguiu.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247