Pentágono acusa China de agravar situação com Taiwan e diz que vendas de armas à ilha continuarão

Secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, afirmou que Washington continuará vendendo armas para Taiwan, apesar da oposição da China e do "agravamento" da situação. Ainda segundo ele, os EUA continuarão enviando porta-aviões para a realização de exercícios no mar do sul da China

Mark Esper
Mark Esper (Foto: REUTERS/Erin Scott)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, afirmou nesta terça-feira (21) que Washington continuará vendendo armas para Taiwan, apesar da oposição da China e do "agravamento" da situação.

Esper também comentou que espera visitar a China até o final do ano para discutir áreas de interesse mútuo, embora tenha afirmado que os Estados Unidos continuarão presentes no mar do Sul da China, enviando porta-aviões para exercícios.

O Ministério das Relações Exteriores chinês anunciou na semana passada que Pequim imporia sanções contra a corporação industrial militar americana Lockheed Martin, depois que Washington aprovou uma venda de US$ 620 milhões (R$ 3,2 trilhões) a Taiwan para atualizar seus sistemas de mísseis Patriot.

Em resposta à declaração, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse esperar que Pequim reconsidere a ameaça, apontando que os negócios da Lockheed Martin com Taiwan são totalmente consistentes com a política externa de Washington de fornecimento de armas para a ilha, que a China considera parte do seu território.

Taiwan é governada independentemente da China continental desde 1949. Pequim vê a ilha como sua província, enquanto o governo de Taiwan reivindica o país chinês como herdeiro do governo pré-comunista sob a política "uma única China".

Pequim tem criticado profundamente o acordo de armas de Washington com Taipé, ameaçando sanções em várias ocasiões.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247