EUA afirmam que não barraram envio de insumos médicos ao Brasil

"O governo dos EUA não comprou nenhum material médico fabricado na China e destinado ao Brasil", afirmou Chapman

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Nesta terça-feira (7), o novo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, negou que o país tenha dificultado a chegada de quaisquer insumos médicos no Brasil.

Chapman fez a afirmação durante uma coletiva online, e assegurou que os EUA não adquiriram, compraram ou bloquearam equipamentos hospitalares ou medicações destinadas ao Brasil para o combate à pandemia da COVID-19.

O embaixador, conforme publicou a Agência Brasil, disse que as informações que circularam na imprensa dizendo que os EUA teriam impedido a chegada de tais insumos ao Brasil seriam motivadas por "agendas pessoais e de governo". O Brasil realizado compras de máscaras, respiradores, testes e diversos insumos hospitalares.

"O governo dos EUA não comprou nenhum material médico fabricado na China e destinado ao Brasil", afirmou Chapman, que chegou ao Brasil no dia 29 de março para servir como embaixador.

O embaixador ainda destacou ainda o que classificou como "longa e produtiva história" de parceria entre Brasil e EUA na área da Saúde, apontando que ambos os países tem trabalhado compartilhando informações do combate à pandemia.

Os EUA são o país com o maior número de casos da COVID-19 no mundo com 386.817 casos confirmados e 12.285 mortes. No Brasil, a atualização mais recente do Ministério da Saúde aponta que o Brasil tem 667 mortes causadas pela doença e 13.717 casos confirmados da COVID-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email