EUA apoiam Colômbia em conflito com a Venezuela

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, agradeceu através de comunicado ao presidente da Colômbia, Iván Duque, pela "aliança multifacetada" que ambos os governos alcançaram. Aliança revela mais uma tentativa de reforçar o imperialismo norte-americano na América Latina

Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken
Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken (Foto: REUTERS / LEAH MILLIS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - Secretário de Estado dos EUA apoia presidente da Colômbia em meio a tensões políticas e confrontos entre as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) e grupos irregulares colombianos na fronteira entre os dois países.

Nesta terça-feira (6), o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, agradeceu através de comunicado ao presidente da Colômbia, Iván Duque, pela "aliança multifacetada" que ambos os governos alcançaram e destacou o "compromisso comum" que têm "com a restauração da democracia e do Estado de Direito na Venezuela".

A divulgação do comunicado, pelo Departamento de Estado dos EUA, acontece em um momento em que a zona de fronteira colombiano-venezuelana é palco de conflitos entre soldados das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) e grupos irregulares colombianos. Os confrontos no estado fronteiriço de Apure decorrem há mais de duas semanas.

Em uma ligação com o presidente Iván Duque, o secretário Blinken agradeceu os esforços da Colômbia para restaurar a democracia e o Estado de Direito na Venezuela. A parceria de longa data entre os EUA e a Colômbia é uma força para a prosperidade.

"O secretário e o presidente Duque expressaram seu compromisso comum com a restauração da democracia e do Estado de Direito na Venezuela e com os esforços da Colômbia para promover a democracia em toda a região", diz o texto.

Blinken conversou por telefone com Duque na segunda-feira (5) e reiterou o compromisso de Washington de continuar uma "estreita cooperação em matéria de segurança, desenvolvimento rural e luta contra o narcotráfico para apoiar a paz na Colômbia". O secretário de Estado também agradeceu "a decisão do governo do presidente Duque de conceder um estatuto de proteção temporária aos mais de 1,7 milhão de migrantes venezuelanos na Colômbia".

O endosso norte-americano ao presidente colombiano ocorre enquanto Caracas acusa Bogotá de abandonar deliberadamente a fronteira para facilitar as operações do narcotráfico e sinaliza que Washington financiaria grupos irregulares na tentativa de "terceirizar" um conflito armado.

Por conta da situação em Apure, a Venezuela envolveu a Organização das Nações Unidas (ONU), o Conselho de Segurança, o secretário-geral António Guterres e o governo do México, que ocupa a presidência da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), para tentar abrir um canal de comunicação com a Colômbia dada a aparente recusa do país em cooperar em uma estratégia conjunta na região.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email