EUA pedem à ONU “medidas mais fortes possíveis” contra Coreia do Norte

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse nesta segunda-feira que agora é o momento para o Conselho de Segurança impor "as medidas mais fortes possíveis" contra a Coreia do Norte, devido ao sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, dizendo "basta"; Haley disse que a abordagem de sanções graduais do conselho de 15 membros contra a Coreia do Norte desde 2006 não funcionou, e disse que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, está "pedindo por guerra"

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse nesta segunda-feira que agora é o momento para o Conselho de Segurança impor "as medidas mais fortes possíveis" contra a Coreia do Norte, devido ao sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, dizendo "basta"; Haley disse que a abordagem de sanções graduais do conselho de 15 membros contra a Coreia do Norte desde 2006 não funcionou, e disse que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, está "pedindo por guerra"
A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse nesta segunda-feira que agora é o momento para o Conselho de Segurança impor "as medidas mais fortes possíveis" contra a Coreia do Norte, devido ao sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, dizendo "basta"; Haley disse que a abordagem de sanções graduais do conselho de 15 membros contra a Coreia do Norte desde 2006 não funcionou, e disse que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, está "pedindo por guerra" (Foto: Aquiles Lins)

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse nesta segunda-feira que agora é o momento para o Conselho de Segurança impor "as medidas mais fortes possíveis" contra a Coreia do Norte, devido ao sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, dizendo "basta".

Haley disse que a abordagem de sanções graduais do conselho de 15 membros contra a Coreia do Norte desde 2006 não funcionou, e disse que o líder norte-coreano, Kim Jong Un, está "pedindo por guerra".

"Apesar de nossos esforços, o programa nuclear da Coreia do Norte está mais avançado e mais perigoso do que nunca", disse Haley ao conselho.

"Uma guerra não é nunca algo que os Estados Unidos querem. Nós não queremos agora. Mas, a paciência do nosso país não é ilimitada", acrescentou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247