Ex-chefe de guerra do Congo é declarado culpado por crimes contra a humanidade

A Corte Penal Internacional reconheceu como culpado nesta segunda-feira o ex-chefe de guerra congolês Bosco Ntaganda, acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade

(Foto: Reuters)

Sputnik - A Corte Penal Internacional reconheceu como culpado nesta segunda-feira o ex-chefe de guerra congolês Bosco Ntaganda, acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade, informou a AFP.

 Conhecido pelo apelido de "Exterminador", Ntaganda, hoje com 45 anos, teria desempenhado um papel fundamental em atrocidades cometidas entre 2002 e 2003 em Ituri, no nordeste da República Democrática do Congo, uma região instável e rica em minerais, de acordo com os juízes citados pela agência.  

Entre algumas das atrocidades do ex-militar estariam casos de estupro e escravidão sexual de menores, alistamento de crianças-soldados com idade inferior a 15 anos e assassinatos em massa, inclusive de bebês.  Ntaganda deu "ordens diretas para matar civis". Ele "cumpriu uma função militar muito importante e foi fundamental na criação de um poderoso grupo armado para expulsar a população local", disse o juiz Robert Fremr, segundo a AFP.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247