Fake news: presidente do Chile diz que o pior da crise política já passou

“Estou convencido de que o ano de 2020 será muito melhor que o de 2019 e, além disso, estou convencido de que o pior desta crise acabou e agora temos que nos encarregar de aprender as lições para construir um país melhor entre todos” , disse o presidente chileno

Sebastián Piñera
Sebastián Piñera (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, disse no domingo (29) que o pior da crise "já passou", enquanto a repressão e a morte de civis desarmados pelos Carabineros continuam.  

“Estou convencido de que o ano de 2020 será muito melhor que o de 2019 e, além disso, estou convencido de que o pior desta crise acabou e agora temos que nos encarregar de aprender as lições para construir um país melhor entre todos” , disse o chefe de Estado.  

Após dois meses e meio de protestos contra o neoliberalismo e seu governo reprovado pela maioria da população, Piñera enfatizou que em 2020 trabalhará para solucionar as demandas de milhões de chilenos que não pararam de sair nas ruas, inflrma a Telesul.   

Desde 18 de outubro, violações graves e múltiplas dos direitos humanos são geradas pela polícia, confirmadas pelo Instituto Nacional de Direitos Humanos (NHRI).  

No entanto, Piñera defende que o chefe dos Carabineros, general Mario Rozas, "fez todos os esforços para impedir violações dos direitos humanos", insistiu o presidente.   

Além disso, Piñera anunciou que até 2020 serão realizadas reformas no sistema de pensão e saúde com o objetivo de reduzir as manifestações.  

Mas os chilenos continuam se mobilizando exigindo uma constituinte com participação inclusiva e acabando com as profundas desigualdades sociais sofridas pelos setores populares. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247