Fidel parabeniza Maduro apesar de derrota eleitoral

Ex-presidente cubano Fidel Castro parabenizou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pelo "discurso brilhante e corajoso" feito por ele na mesma noite em que o seu partido perdeu a maioria das vagas nas eleições legislativas; "Junto-me à opinião unânime daqueles que o congratularam por seu discurso brilhante e corajoso na noite de 6 de dezembro, mal conhecendo o veredicto das urnas", disse 

Ex-presidente cubano Fidel Castro parabenizou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pelo "discurso brilhante e corajoso" feito por ele na mesma noite em que o seu partido perdeu a maioria das vagas nas eleições legislativas; "Junto-me à opinião unânime daqueles que o congratularam por seu discurso brilhante e corajoso na noite de 6 de dezembro, mal conhecendo o veredicto das urnas", disse 
Ex-presidente cubano Fidel Castro parabenizou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pelo "discurso brilhante e corajoso" feito por ele na mesma noite em que o seu partido perdeu a maioria das vagas nas eleições legislativas; "Junto-me à opinião unânime daqueles que o congratularam por seu discurso brilhante e corajoso na noite de 6 de dezembro, mal conhecendo o veredicto das urnas", disse  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O ex-presidente cubano Fidel Castro parabenizou o mandatário da Venezuela, Nicolás Maduro, pelo "discurso brilhante e corajoso" que ele fez na noite em que sofreu um duro revés nas eleições legislativas de seu país.

"Junto-me à opinião unânime daqueles que o congratularam por seu discurso brilhante e corajoso na noite de 6 de dezembro, mal conhecendo o veredicto das urnas", disse Fidel em uma nota de incentivo a um dos maiores aliados de Cuba.

Fidel Castro, de 89 anos, formou uma aliança socialista com o antecessor de Maduro, Hugo Chávez. Após sua aposentadoria em 2003 e a morte de Chávez em 2013, a aliança foi levada adiante por Raúl Castro, irmão caçula de Fidel e atual presidente cubano, e por Maduro, ex-vice de Chávez eleito após a morte de seu mentor.

A eleição de Maduro deu continuidade à sequência de vitórias do chavismo, mas a oposição venezuelana surrou os socialistas do governo no pleito de domingo e conquistou a maioria do Parlamento pela primeira vez em 16 anos.

Raúl divulgou um comunicado de 45 palavras começando com as palavras "Estimado Maduro" na manhã seguinte à votação. Fidel soltou uma nota de 537 palavras na qual saúda o "Caro Nicolás", enxergando glória na história da independência da Venezuela – primeiramente da Espanha colonial pelas mãos de Simón Bolívar e mais recentemente dos Estados Unidos graças a Chávez.

"As milhões de crianças e jovens que hoje frequentam as melhores e mais modernas escolas públicas são as da Venezuela", escreveu Fidel, louvando o que considera as conquistas do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

"O mesmo se aplica à rede de centros de saúde pertencentes a um povo que é corajoso, mas empobrecido por séculos de pilhagem do colonialismo espanhol e mais tarde pelas grandes multinacionais que extraíram de seu ventre, durante mais de cem anos, o melhor da imensa riqueza de petróleo com a qual a natureza dotou o país."

Cuba tem cerca de 30 mil médicos e enfermeiras trabalhando na Venezuela, país-membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que fornece mais de 100 mil barris de petróleo por dia a Havana.

(Por Daniel Trotta)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email