Futuro secretário de estado, Antony Blinken diz que alvos dos EUA continuam a ser Rússia, China e Irã

Declarações indicam que o estilo pode mudar, mas a política externa continua a mesma, em sua essência

Antony Blinken
Antony Blinken (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WASHINGTON (Reuters) - O nomeado do presidente eleito dos EUA Joe Biden para secretário de Estado, Antony Blinken, disse na terça-feira que trabalhará para revitalizar a diplomacia americana prejudicada e construir uma frente unida para enfrentar os desafios impostos pela Rússia, China e Irã.

Em sua audiência de confirmação um dia antes de o democrata Biden substituir o republicano Donald Trump, cujo mandato foi marcado por uma ação unilateral que muitas vezes incomodou amigos tradicionais dos EUA, Blinken disse que trabalharia com aliados e com humildade.

“Nós temos uma grande tarefa pela frente em restaurar, revitalizar essas relações. Acho que começa ... com o aparecimento de novo ”, disse Blinken. “Alguns de nossos aliados e parceiros questionam a sustentabilidade de nossos compromissos com base nos últimos anos e isso vai ser uma colina difícil de escalar.”

Blinken, 58, veterano da política externa e confidente próximo de Biden, disse acreditar que a liderança dos EUA é vital, mas também deve beneficiar os que estão em casa.

“Se quisermos ter o apoio (do povo americano) para a liderança americana, o envolvimento americano no mundo, temos que demonstrar que isso está realmente melhorando suas vidas ou evitando algo”, disse ele.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email