Ganhador do Nobel pode estar envolvido em corrupção da Odebrecht

Vencedor do Nobel da Paz em 2016, o presidente colombiano Juan Manuel Santos está sendo investigado por possível corrupção ligada à Odebrecht; Congresso da Colômbia agora quer saber se a denúncia de que Santos recebeu €1 milhão (cerca de R$3,34 milhões) para bancar a reeleição em 2014 procede; a pedido da oposição, a comissão de acusações da Câmara dos Representantes, único órgão com poder de julgar um presidente, formalizou a abertura de investigação

Juan manuel Santos recebe o Nobel da Paz em 2016
Juan manuel Santos recebe o Nobel da Paz em 2016 (Foto: Giuliana Miranda)

Da Sputnik Brasil

Investigações sobre subornos pagos pela construtora brasileira Odebrecht levaram até o presidente da Colômbia e ganhador do Nobel da Paz de 2016, Juan Manuel Santos. O Congresso da Colômbia agora quer saber se a denúncia de que Santos recebeu €1 milhão (cerca de R$3,34 milhões) para bancar a reeleição em 2014 procede.

A pedido da oposição, a comissão de acusações da Câmara dos Representantes, único órgão com poder de julgar um presidente, formalizou a abertura de investigação.
Caso consiga formalizar uma acusação e esta seja aprovada pelo Congresso, Santos pode responder a um processo de impeachment.

No início de fevereiro, o Conselho Eleitoral Nacional colombiano iniciou uma averiguação sobre as contas de campanha de Santos em 2014. O órgão anunciou que o dinheiro recebido pela equipe do presidente era parte dos US$ 4,6 milhões que o ex-senador Otto Bula, que está preso, havia recebido da Odebrecht.

Santos recebeu o Nobel da Paz no ano passado pela contribuição ao processo de paz entre o governo da Colômbia e as Farc, a maior e mais antiga guerrilha do país.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247