General dos EUA vai ao Iraque discutir presença militar

O chefe do Comando Central dos Estados Unidos no Oriente Médio, general Joseph Votel, começa nesta segunda-feira (18) seu programa de reuniões com autoridades do Iraque, onde chegou para negociar a presença do Exército estadunidense; Votel vai abordar a retirada dos militares norte-americanos da Síria e as consequências de um ressurgimento dos terroristas nesse país

General dos EUA vai ao Iraque discutir presença militar
General dos EUA vai ao Iraque discutir presença militar

247, com Prensa Latina - O chefe do Comando Central dos Estados Unidos no Oriente Médio, general Joseph Votel, começa nesta segunda-feira (18) seu programa de reuniões com autoridades do Iraque, onde chegou para negociar a presença do Exército estadunidense.

Votel vai abordar a retirada dos militares norte-americanos da Síria e as consequências de um ressurgimento dos terroristas nesse país.

O oficial estadunidense rango analisará com seus homólogos iraquianos o impacto que a retirada das tropas da Síria terá no Iraque.

Segundo o general, a saída de dois mil soldados dos EUA da Síria não alterará os níveis atuais das tropas no Iraque que são em torno de cinco mil.

O grupo terrorista Estado Islâmico (Daesh, em árabe) ainda representa uma ameaça nesse país e se suspeita que o chefe do grupo, Abu Bakr Al-Baghdadi, permanece escondido no Iraque.

Um informe do Pentágono detalha que o Daesh continua operativo e renovando suas funções e recuperando capacidade mais rapidamente no Iraque do que na Síria.

Votel declarou que recomendará o fornecimento de armas e alimentos às chamadas Forças Democráticas Sírias,desde que lideradas pelos curdos e se mantenha a pressão sobre os terroristas para evitar seu ressurgimento.

De acordo com o general, o Daesh ainda pode contar com dezenas de milhares de pessoas, dispersas no Iraque e na Síria, e suficientes chefes e recursos para continuar em operação.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247