Governo e Farc anunciam acordo para busca de desaparecidos

O governo da Colômbia, do presidente Juan Manuel Santos, e as Farc anunciaram no sábado um acordo para a busca, localização e entrega de pessoas dadas como desaparecidas no conflito armado de mais de meio século; anúncio, após reunião surpresa em Havana, diz que acordo visa "aliviar o sofrimento das famílias das pessoas desaparecidas e, assim, contribuir para a satisfação dos seus direitos"

O governo da Colômbia, do presidente Juan Manuel Santos, e as Farc anunciaram no sábado um acordo para a busca, localização e entrega de pessoas dadas como desaparecidas no conflito armado de mais de meio século; anúncio, após reunião surpresa em Havana, diz que acordo visa "aliviar o sofrimento das famílias das pessoas desaparecidas e, assim, contribuir para a satisfação dos seus direitos"
O governo da Colômbia, do presidente Juan Manuel Santos, e as Farc anunciaram no sábado um acordo para a busca, localização e entrega de pessoas dadas como desaparecidas no conflito armado de mais de meio século; anúncio, após reunião surpresa em Havana, diz que acordo visa "aliviar o sofrimento das famílias das pessoas desaparecidas e, assim, contribuir para a satisfação dos seus direitos" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Nelson Acosta

HAVANA (Reuters) - O governo da Colômbia e as Farc anunciaram no sábado um acordo para a busca, localização e entrega de pessoas dadas como desaparecidas no conflito armado de mais de meio século, depois de fortes contradições acerca do pacto sobre justiça nas negociações de paz.

Em uma reunião surpresa em Havana, o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram ter chegado a dois acordos que visam "aliviar o sofrimento das famílias das pessoas desaparecidas e, assim, contribuir para a satisfação dos seus direitos".

A promotoria da Colômbia estima que 52.000 pessoas desapareceram no país como resultado do confronto, embora algumas organizações de direitos humanos falem em números diferentes.

Após longas horas de negociações no sábado, em Havana, os dois lados disseram em uma nota conjunta que também concordaram em criar "uma unidade especializada para a busca de pessoas dadas por desaparecidas" durante o conflito armado.

O governo colombiano e as Farc também concordaram em fornecer ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha informações que disponham "e facilitar a implementação de planos especiais humanitários".

As negociações de paz entre o governo colombiano e as Farc ocorrem há quase três anos para pôr fim a um conflito que deixou mais de 220.000 mortos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email